9 de novembro de 2009

Crise Fashion

Esse lance da Uniban, não passa, pra mim, de crise fashion.

Mini-vestido NUNCA caiu bem em ninguém.

Agora sério:

Custamos a conseguir poder nos expresar conforme queremos, sem represálias, sem restrições.
Daí vem um bando de gente que, espera-se, tenha maior percepção social e cultural pois, afinal de contas, são universitários, e promovem uma vergonha dessa proporção.

E se formos ao dicionário vamos ver que universidade significa também universalidade, totalidade. E isso é feito de cada um, das particularidades, da individualidade, do que cada um quer e espera do mundo e dos outros.

Não vou ser hipócrita e dizer que nunca estranhei certas pessoas com determinadas vestimentas. Quando estava na faculdade, eu era o primeiro a olhar com desconfiança para alguém que aparecesse com uma estampa de onça rosa, ou um macacão colado, ou um rapaz de jardineira (!).

Mas entre olhar com estranhamento e abominar, promovendo um levante contra a pessoa, tem uma distancia enorme.

4 comentários:

Barbarella disse...

hehe Fred...concordo contigo...
Tem algo mais estranho do que aquela lá de Belem, que fica pulando feito uma pulga louca??? Com aquelas roupas coladíssimas???
E rodando aquele cabelo brigado com o couro cabeludo???
Mas ela é celebridade, ela pode...
Estamos no país do pré- conceito...onde quem aparece na TV pode tudo...
Olhando pra esses 'universitários' vejo que a coisa só tende a piorar...
Bjos...
Obrigada pelo comentário...!!

Erika disse...

Se saia curta fosse motivo pra expulsar alguém, os primeiros semestres de direito da ucsal teriam turmas apenas masculinas. Galera la vai literalmente so de biquini..

Than disse...

Se tem!
Acho q todo mundo exagerou nesse caso! Ela, a faculdade e os outros alunos.
Ng ali agiu certo. E erraram denovo pra justificar o primeiro erro.

Ah Brasil! rs

Leite disse...

distancia enorme existe entre sociedade e selvageria. existia. agora virou tudo a mesma coisa, apenas com uma boa dose de hipocrisia!