15 de outubro de 2009

Ao mestre, com carinho...

Ah professores...

Se as senhoras e senhores soubessem como tem importãncia na vida de seus alunos, talvez não fizessem metade das besteiras que fazem. Há professores, há mestres, há facilitadores do conhecimento e há também pessoas completamente despreparadas, que não tem noção do impacto que suas atiudes tem no futuro de seus pupilos.

Até hoje se enaltece a grandeza do professor, o altruísmo e a abnegação de quem escolhe essa carreira, face os baixos salários e condições muitas vezes precárias. Mas não devemos esquecer que as faculdades de educação tem jogado no mercado, cada dia mais, pessoas sem um pingo de ética e didática. Pessoas que escolhem a carreira pela facilidade do ingresso e pela oferta crescente de oportunidades de trabalho. Indivíduos sem vocação, sem paixão por lecionar. Pseudo-profissionais que irão "formar" nossos filhos e transmitir a eles o conhecimento de mundo e, mais que isso, noções de convicência, respeito e valores.

São esses professores que dizem às crianças que elas não vão ser nada na vida. Que diferenciam ricos e pobres dentro da mesma sala de aula. Que não reconhecem que alguns alunos tem que ser seduzidos pelo aprender. Que alguns vão a escola para comer, mas necessitam de alimento para a mente.

E existem os mestres. Verdadeiramente capazes de ensinar, e que o fazem aprendendo com cada um de seus alunos. Motivando e inspirando. Que através da docência provocam mudanças profundas em seus alunos. Que os transformam positivamente. É para estes o dia de hoje.
* A foto é do Colégio Nossa Senhora das Dores de Itabira, onde estudei, e tive verdadeiros mestres.

7 comentários:

Encosto de Bette Davis: disse...

É professores traumatizam...

Cristiano Contreiras disse...

Eu sou muito grato aos meus professores, tenho adorado as aulas na faculdade! parabéns a eles!

Barbarella disse...

Pra ser sincera, tenho mais traumas com professores do que boas recordações...rs
Falou tudo Fred!
Bj

Katrina disse...

Bato palmas a todos os meus professores, que já foram jovens como eu, com todas as dúvidas do mundo num espaço tão minúsculo como o coração, e que de maneira alguma, transpareceram isso para seus alunos. Prova do heroísmo deles.

Leite disse...

verdade, existem professores e professores.
Para os ruins fica a frustração e a infelicidade de quem não tem amor nem pleo que faz nem a quem faz.
Aos bons fica a admiração, o respeito e a gratidão de quem foi digno de aprender com ele, que com certeza vai carregar consigo a alegria e o orgulho de ser um verdadeiro mestre.

Than disse...

Lindo isso...ser professor no Brasil é dureza...

Bjoos

The Blues Is Alright disse...

Eu gosto de ler textos de pessoas que reconhecem o valor do professor. Não aguento mais ficar ouvindo os mesmos papos acadêmicos de sempre na faculdade, de pessoas que serão professores (uma pena que eu não tenho essa coragem, sou covarde).